Asfixias mecânicas

É a privação de oxigênio no dos tecidos por obstáculo mecânico.Qualquer impedimento determinará um processo asfíxico, que pode ser classificado de acordo com o mecanismo primário que deu causa à asfixia.
Dessa maneira temos então os seguintes tipos de asfixia mecânica:
  • que decorrem de modificações do estado físico ambiental:
  • de gasoso para sólido: soterramento;
  • de gasoso para líquido: afogamento;

  • que decorrem de modificação químicas do meio ambiente: 
  • como na falta de oxigênio: confinamento;
  • como no excesso de monóxido de carbono: asfixia monoxicarbonatada;

  • que decorrem da constrição do pescoço:
  • por laço acionado pelo próprio peso do corpo da vítima: enforcamento;
  • por laço acionado por força muscular humana ou outra qualquer: estrangulamento;
  • por mãos e antebraços: esganadura;

  • que decorrem de perturbação nos mecanismos da respiração: sufocação indireta;
  • que decorrem da obliteração dos orifícios respiratórios naturais: sufocação direta.
O tempo total de um processo de asfixia é de aproximadamente sete minutos, podendo a morte manisfestar-se de maneira mais rápida no afogamento (4 a 5 minutos) e mais lentamente no enforcamento (10 minutos).

  • Asfixias mecânicas puras: quando somente o fator respiratório é responsável pela morte;
  • Asfixia mecânica complexa: quando na produção da morte participam como responsabilidade os fatores circulatórios e nervosos.

  • Enforcamento:
  •  caracteriza-se pela contrição do pescoço por um laço fixo, sendo que a força ativa distante o laço com o peso do indivíduo. O laço pode ser:
  • duro: cordas, arames, fios elétricos.
  • moles: lençóis, cortinas, gravatas.
  • semi-rígidos: cintos
  • O nó, quando presente, localiza-se geralmente na região cervical posterior, menos frequentemente na região lateral, e raramente se situa na porção anterior do pescoço.
  • O laço geralmente é único, mas há casos com mais de uma volta. O enforcamento é dito típico ou completo quando o corpo fica totalmente suspenso no ar e atípico ou incompleto quando o corpo se apóia no solo, seja pelos pés, joelhos ou qualquer outra parte do corpo; ambas as formas são eficazes para determinar o óbito.
  • Um dos elementos importantes para o diagnósticos de enforcamento é o sulco do pescoço e suas características; em geral é único , apergaminhado, oblíquo ascendente, descontínuo ao nível do nó, com profundidade desigual e localizado acima da cartilagem tireóide.
  • A permanência do sulco é proporcional à consistência do laço e ao tempo de suspensão do corpo.

  • Estrangulamento:
  • caracteriza-se pela constrição do pescoço por laço acionado por qualquer força ativa, que não seja o peso do corpo da vítima, com obstrução à passagem de ar para os pulmões, interrupção da circulação cerebral e compressão dos nervos do pescoço.
  • Também inclui a constrição do pescoço, produzida por "chave de braço" ou "gravada". As caracteristicas do sulco no pescoço, da mesma forma que no enforcamento, são importantes para o diagnóstico: pode ser único, duplo ou múltiplo; apergaminhado;geralmente horizontal, podendo excepcionalmente ser ascendente; contínuo; com profundidade uniforme; localizado sobre a cartilagem tireóide.
  • Cabe salientar que, pelo estudo do "sulco" junto ao pescoço, podemos estabelecer a diferenciação entre tipos de asfixias.

  • Esganadura:
  • Caracteriza-se pela contrição do pescoço pelas mãos do agente, impedindo a passagem de ar pela via aérea.
Enforcamento
- oblíquo, ascendente;
- mais profundo no lado oposto ao nó;
- interrompido na altura do nó;
- lábio superior mais saliente
- geralmente um volta.

Estrangulamento
- horizontal;
- profundidade igual;
- completo;
- lábios iguais;
- mais de uma volta ou não;

Postagens mais visitadas deste blog

MODELO DE AÇÃO DE COBRANÇA - Novo CPC